Hashtag Pop

“Bandida Sem Censura”: Internautas denunciam suposta censura do YouTube ao clipe de Bandida, da Pabllo Vittar

publicado em
“Bandida”: Pabllo Vittar divulga clipe em parceria com Pocah
Foto: Ernna Cost
Google Notícias

Desde a manhã deste sábado (28), vários internautas entraram em contato com a equipe do Hashtag Pop e de outros portais de entretenimento para denunciar uma suposta restrição do YouTube ao alcance do clipe de “Bandida“, de Pabllo Vittar com POCAH. Segundo fãs, o videoclipe não teria aparecido na busca e nos vídeos em alta, embora seu engajamento fosse maior que de muitos vídeos em posições de destaque. Além disso, as tags BANDIDA SEM CENSURA” e “YOUTUBE HOMOFÓBICO” figuraram entre os assuntos mais comentados do Twitter após campanha de fãs que exigiam respostas.

O videoclipe de “Bandida” foi lançado há pouco mais de 24 horas (texto escrito às 16h de 28/11) e contava com 1.051.548 visualizações, 186 mil likes e 42.786 comentários. Em uma rápida comparação à lista de “Em Alta” no YouTube, foi possível ver que o engajamento de “Bandida” era superior ao vídeo “LIVE AO VIVO com LUAN SANTANA e SIMONE E SIMARIA” que ocupava 5º lugar na lista com 661.528 visualizações e 24 mil likes. Bandida ultrapassava até mesmo o vídeo “PASSAMOS UMA NOITE NO SUPERMERCADO 3!!!“, do criador Lucas Rangel, que ocupava o 8º lugar com aproximadamente 742 mil visualizações, 124 mil likes e 7.335 comentários.

"Bandida Sem Censura": Internautas denunciam suposta censura do YouTube ao clipe de Bandida, da Pabllo Vittar
"Bandida Sem Censura": Internautas denunciam suposta censura do YouTube ao clipe de Bandida, da Pabllo Vittar
Comparação entre os vídeos de Luan Santana, Lucas Rangel e “Bandida” de Pabllo Vittar com POCAH.
Comparação entre os vídeos de Luan Santana, Lucas Rangel e “Bandida” de Pabllo Vittar com POCAH.

Em relação à pesquisa, o novo projeto de Pabllo Vittar só apareceu após a equipe da cantora trocar o nome do vídeo para “Bandid*”, uma vez que mesmo após quase um dia no ar, a busca ainda não havia indexado um vídeo com tantos views, comentários e likes. Ao simplesmente digitar “Bandida” na busca, era possível encontrar inúmeros reacts da faixa, além de outros produtos musicais e até mesmo o single distribuído pelo canal automatizado (aqueles que se chamam – Tópico) da gravadora. Entretanto, o videoclipe ficava de fora.

O Hashtag Pop tentou contato com o Google Brasil/YouTube para pedir um posicionamento em relação ao alcance do clipe. Questionamos quatro pontos principais: se o YouTube ainda restringe conteúdos LGBTQIA+, se a restrição de idade que o clipe de Parabéns sofreu há quase um ano possa ter afetado o canal de Pabllo Vittar, se o vídeo possa ter sido restringido por seu título de “Bandida” (embora outros estejam disponíveis na pesquisa) e, por fim, qual o posicionamento da empresa em relação às reclamações de criadores de conteúdo LGBTQIA+ sobre restrições de alcance. A empresa não respondeu até o fechamento dessa notícia. Atualizaremos assim que obtivermos uma resposta.

Confira as reações dos internautas:

Topo