Apesar da pandemia, organizadores do Rock in Rio dizem que evento segue confirmado em setembro
Rock in Rio

Apesar da lenta vacinação, Rock in Rio diz que evento segue confirmado para setembro

Nesta terça-feira (26), a organização do Rock in Rio divulgou um comunicado nas redes sociais para declarar que as datas da edição 2021 do festival estão mantidas até segunda ordem. A confirmação surgiu após diversos boatos de que o festival seria adiado devido à pandemia do novo coronavírus. Em uma nota emitida para a imprensa e o público geral, o festival anunciou que segue com o cronograma previsto e que, em breve, novas atrações serão anunciadas. Entretanto, a vacinação pode não ser concluída até a data do evento.

É com muita atenção que acompanhamos a situação sanitária em nosso país e no mundo. Sabemos o quanto é importante seguir os protocolos de segurança e nos solidarizamos com todos que perderam pessoas queridas, vítimas da Covid-19. É também, com muita esperança, que estamos vendo o progresso das vacinas e confiantes na possibilidade de realizar o festival em 24 de setembro, caso as condições sanitárias e de saúde se confirmem seguras para todos: público, artistas e equipe.

Para que isso aconteça, estamos fazendo nossa parte. Continuamos trabalhando diariamente para viabilizar o evento, gerando empregos e trazendo esperança não só para as pessoas, mas para o setor de eventos, tão impactado pela pandemia. Seguimos fortes, planejando o festival e anunciando bandas, que também acreditam que os eventos voltarão de forma segura em um futuro próximo. É o que todos nós do Rock in Rio acreditamos. Será o momento da grande celebração e da retomada do mundo como nosso outra vez.” – disse o comunicado oficial.

Inicialmente, a edição de 2021 do Rock in Rio está marcada para acontecer nos dias 24, 25, 26 e 30 de setembro e 1°, 2 e 3 de outubro, na Cidade do Rock, Rio de Janeiro. Entretanto, segundo o Programa Nacional de Imunização contra a Covid-19 do Ministério da Saúde, a vacinação pode durar até 16 meses. Isso significa que os grupos não-prioritários podem receber a vacina em até maio de 2022. Essa estimativa inclui a maior parte da população jovem ou adulta no Brasil, parte expressiva do público do festival. Além disso, a entrega de componentes farmacêuticos para a produção de mais vacinas levará mais tempo, o que pode comprometer ainda mais o cronograma nacional.

Apesar da lenta vacinação, Rock in Rio diz que evento segue confirmado para setembro

Assuntos do Momento ⚡

To Top